10/09/14

Parceria com as Conservas Nero

Olá boa noite. venho, com muito gosto, anunciar a minha mais recente parceria. Desta vez com as Conservas Nero .


Deixo-vos uma breve história da empresa bem como um  Vídeo que achei bem interessante. 

História da Empresa 

A Nero comercializa conservas de peixe de alta qualidade com marca própria. Procura constante inovação e reinvenção e privilegia a utilização de ingredientes de origem portuguesa.
Alguns exemplos dos produtos da Nero são o peixe espada preto de Sesimbra, os filetes de atum em azeite com alecrim da Serra da Arrábida (BIO), filetes de atum em azeite com presunto de Chaves e Azeitonas de Elvas (DOP).
Este projecto já centenário, procura recuperar o passado com os olhos no futuro.
A família Nero, de origem italiana, veio para Portugal em 1680. Instalou-se em Sesimbra com o objectivo de produzir e exportar peixe salgado e peixe seco. A par destas actividades, a família também comercializava sal e se dedicava à industria da pesca.
Foi a partir do início do séc. XIX que os Nero se dedicaram exclusivamente à conservação do peixe pelo sal, em Sesimbra e em Setúbal.
No inicio de séc. XX – em 1912 - Amadeu Henrique Nero, com apenas 23 anos de idade, juntamente com outros sócios, fundou a primeira fábrica de conservas.
Já em 1926, Amadeu Henrique Nero decidiu  dedicar-se  às conservas em azeite e molhos.
Em 1930, com a marca atum Catraio, que vinha desde a origem da fundação, a Nero ganhou a medalha de prata na Exposição Regional de Setúbal. Em 19 de Maio de 1932 foi dissolvida a empresa Nero & Cª .
Em 1938, o já afamado atum catraio, foi considerado uma iguaria Natalícia podendo por isso, ser considerado o percurssor das chamadas conservas gourmet de hoje.
Entretanto a fábrica Nero foi transferida de Sesimbra para Matosinhos. Começou por instalar-se num edifício situado na confluência das antigas ruas dos Camachos e do Burgal.
Em 1950, faleceu Amadeu Henrique Nero, sucedendo-lhe o seu filho Amadeu Rodrigues Nero, que já fazia parte da administração. A nova fábrica em Matosinhos foi inaugurada em 1958, tendo sido considerada na época uma das mais modernas do país.
Nos meados dos anos 60, a Nero adquiriu a "Fábrica Nacional de Conservas", em Setúbal..
Amadeu Rodrigues Nero faleceu em 1983 e sucederam-lhe os filhos Filipe Nero, que já fazia parte da administração e José Nero.
José Nero abriu, em 1992, no Montijo, uma pequena unidade para a produção de anchovas. e denominou-a "Consersul – Soc. de Conservas do Sul, Lda". Filipe Nero faleceu entretanto em 1993 e José Nero viu-se obrigado, em 1996, a encerrar a "Consersul" A actual “Conservas Nero” relançou, em Novembro de 2010, a marca atum Catraio, (filetes em azeite), produzindo-a segundo os métodos tradicionais de enlatamento manual.
No início de 2011, foi igualmente relançada a marca da conserva do bacalhau Naval, que, como foi referido, fora uma criação da Nero nos anos 40. A "Conservas Nero", sedeada no concelho de Matosinhos lançou, em Maio de 2011, com grande sucesso, um tipo de conserva nunca antes produzida: Filetes de Peixe Espada Preto em azeite. Esta novidade tem surpreendido positivamente todos os apreciadores de conservas.
Em 2013 foi lançado o atum em molho picante Naval, segundo a mesma receita destinada a mercados asiáticos nos anos 60, 70 e 80 e que atribuíram propriedades afrodisíacas nesses mesmos mercados a esse nosso tipo de conserva. Brevemente será lançada o paté de espadarte de Sesimbra e o atum com presunto de Chaves e azeitonas de Elvas.

O Sr José Nero, com quem já tive o prazer de falar ao telefone por várias vezes, teve a amabilidade de me enviar umas latas de Filetes de Atum Catraio.
Obrigada!! 


 


1 comentários:

  1. Olá...
    Parabéns pela a tua nova parceria... tu mereces :)....
    Beijocas
    Leonor

    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Sejam bem vindos ao meu blog. Espero que gostem. Comentários e opiniões são bem vindos. Serão moderados e responderei assim que possível.
Obrigada
Alexandra