20/11/17

Lasanha de carne

Boa noite. Hoje o jantar foi a pedido do meu filho mais velho.
Uma bela de uma lasanha.


Ingredientes:

- 200 gramas de queijo parmesão, cortado em pedaços
- 200 gramas de mistura de legumes (cebola, cenoura e aipo)
- 40 gramas de azeite Transmontanos
- 800 gramas de carne picada
- 100 gramas de vinho branco
- 300 gramas de tomate em pedaços
- 1 colher e meia de chá de sal com alho Gourmet Aqui
- 1 pitada de pimenta
- 1 litro de leite
- 80 gramas de manteiga à temperatura ambiente
- 100 gramas de farinha
- Meia colher de chá de sal
- 1 pitada de noz-moscada
- 250 gramas de placas de lasanha


Preparação Bimby:

Coloque no copo o queijo cortado em pedaços e pique 10 segundos na velocidade 9. Retire e reserve.
Descasque a cebola e a cenoura (usei o meu descascador da Borner) e deite, juntamente com o aipo cortados em pedaços, no copo da bimby. pique 5 segundos na velocidade 7 e refogue 5 minutos, temperatura 100 (120 na TM5) , velocidade 2,
Adicione a carne picada e programe 8 minutos, velocidade colher inversa, temperatura 100 (120 na TM5).
Junte o vinho branco, envolva com a espátula,  e programe 5 minutos, velocidade colher inversa, temperatura 100 (120 na TM5). 20 minutos, velocidade colher inversa, temperatura 100.
Retire e reserve.
Sem lavar o copo deite 1 litro de leite, 100 gramas de farinha, a noz-moscada, o sal e a manteiga e programe 12 minutos, temperatura 90, velocidade 3-
Pré aqueça o forno a 180º C.
Monte a lasanha da seguinte forma: Coloque um pouco de bolonhesa num pyrex, cubra com uma camada de placas de lasanha e coloque um pouco de béchamel, uma camada de bolonhesa e outra camada de placas. Mais um pouco de bechamel.
Repita os passos até terminarem as placas de lasanha.
Finalize com uma camada de molho béchamel e queijo ralado.
Leve cerca de 30 a 40 minutos ao formo a 180 º (verifique a cozedura) e sirva com uma salada.

19/11/17

Jardineira de Carne

Olá. Hoje o meus almoço foi uma bela jardineira de carne,  Já começa a apetecer uma comida mais reconfortante. 
 Ingredientes: 

- 120 gramas de cebola
- 2 dentes de alho
- 350 gramas de cenoura
- 20 gramas de salsa
- 50 gramas de azeite Transmontanos
- 100 gramas de bacon em cubos
- 400 gramas de carne agulha de vitelão do Solar da Giesteira, cortada em cubos
- 100 gramas de vinho branco
- 2 colheres de chá de caldo de legumes granulado
- 400 gramas de batata para fritar, cortado em cubos
- 100 gramas de ervilhas 
- 200 gramas de água
-  Flor de Sal com piri-piri suave Gourmet Aqui, q.b.
Preparação Bimby: 
Descasque a cebola, os alhos e a cenoura (para a cenoura usei o meu descascador da Borner).
Coloque no copo a cebola, o alho, 150 gramas de cenoura, a salsa e o azeite e pique 5 segundos na velocidade 5.
Adicione o bacon e programe 5 minutos, temperatura varoma, velocidade 1.
Adicione a carne, o vinho, o caldo e programe 20 minutos, tempetatura 100°C, velocidade colher inversa. 
Adicione a batata, 200 gramas de cenoura cortada em cubos pequenos, as ervilhas, a água e o sal e programe 15 minutos, temperatura 100°C, velocidade colher inversa. Verifique se os legumes estão cozidos, se for necessário programe mais alguns minutos à mesma temperatura e velocidade.


Preparação Tradicional: 

Descasque a cebola, os alhos e a cenoura (para a cenoura usei o meu descascador da Borner).
Coloque num tacho anti-aderente a cebola, o alho, 150 gramas de cenoura, a salsa, picados e o azeite Deixe refogar em lume brando, tendo cuidado para não queimar. Junte o bacom e deixe apurar. Adicione a carne, o vinho, o caldo e deixe a carne cozinhar. Adicione a batata, 200 gramas de cenoura cortada em cubos pequenos, as ervilhas, a água e o sal e deixe que a batata e a cenoura cozinhem. 
NOTA: Se utilizar legumes congelados poderá precisar de mais tempo.
Dica para quantidades (mais/menos) : Pode dobrar esta receita, colocando os legumes na Varoma e utilizando temperatura Varoma.

Na apresentação usei a minha linda tábua da Wood Flavors

18/11/17

Livro "Doces da nossa vida"

Olá a todos. 
Em parceria com a Marcador apresento-vos o livro "Doces da nossa vida" de Virgílio Nogueiro Gomes,  um autor e blogger português.


Virgílio Nogueiro Gomes nasceu em Bragança a 30 de Junho de 1949. Formou-se em Gestão Hoteleira pelo Institut Internationalde Glion, na Suiça, fez carreira em gestão hoteleira com incidência em alimentos e bebidas. É investigador em História da Alimentação, e professor de Gastronomia e Cultura e da História da Alimentação. É membro da Academia de Letras de Trás-os-Montes, autor do livro Transmontanices – Causas de Comer, e da Associação Portuguesa de escritores, e coautor do livro A Cozinha do Mar e escreve com regularidade em diversos jornais e revistas.Foi membro da Comissão Nacional de Gastronomia, que levou a Gastronomia a Património Cultural, e coordenador do seu Conselho Técnico.Publicou, também pela Marcador, o livro Tratado do Petisco e das Grandes Maravilhas da Cozinha Nacional.

Esre livro é sobretudo um manual da história da Doçaria Tradicional Portuguesa, tendo também algumas receitas, como arroz doce, pão de ló de Alfeizerão, bolo de prata, pasteis de tentúgal, entre outras. 
Segundo Maria de Lourdes Modesto  este é  «um livro que homenageia gerações de mulheres doceiras do nosso país.» 

Para começar aqui fica um bolo de prata, receita constante deste livro (as fotografias já existiam no blog, num outro post, mas como achei estas mais bonitas do que as que tirei agora, resolvi usá-las).










Ingredientes:

- 5 claras
- 1 chávena de chá de manteiga
- 2  chávenas de chá de açúcar
1 chávena de chá de  leite
- 3 chávenas de chá de farinha
1 colher de café de fermento em pó


Preparação Bimby:
.
Juntar a manteiga, o açúcar e o leite e programar 5 minutos, velocidade 3, temperatura 37º C ) verificar se a margarina derreteu senão programar mais um tempito).
Juntar a farinha e o fermento envolvendo 30 segundos na velocidade 3/4.
Envolver as claras batidas em castelo, com a ajuda da espátula.
Levar ao forno em forma untada e polvilhada com farinha, durante 35 minutos ou até o palito sair seco.

Preparação tradicional: 

Bate-se muito bem a manteiga com o açúcar até fazer uma massa uniforme. Depois junta-se o leite e misture muito bem . É agora a vez de juntar a farinha e o fermento, aos poucos, e mexer muito bem para garantir que não se formam grumos. 
Envolver as claras batidas em castelo bem firme com a ajuda de uma espátula ou colher.
Levar ao forno em forma untada e polvilhada com farinha, durante 35 minutos ou até o palito sair seco.


Nota: O FORNO NÃO É PRÉ-AQUECIDO

17/11/17

Moelas em molho de tomate

Boa noite. Gostam de moelas? Eu gosto, mas sou a única cá em casa. 

Ingredientes: 

- 500 gramas de moelas
- 1 cebola
- 3 dentes de alho
- 70 gramas de azeite
- 1 cerveja normal ou preta
- Sal q.b.
- 100 gramas de polpa de tomate
- 1 pitada de açúcar
- 1 folha de louro



Preparação Bimby:

Arranje as moelas cortando-as em pedaços. Coloque-as num recipiente e tempere com a cerveja e o sal.  
Dê-lhes uma pré cozedura para ficarem mais tenras. Coloque-as num recipiente e tempere com a cerveja e o sal. Coloque no copo o alho, o azeite e a cebola e pique 5 segundos, velocidade 5. Refogue durante 5 minutos, temperatura varoma, velocidade 1Adicione a polpa de tomate, a pitada de açúcar e a folha de louro e programe 2 minutos, temperatura varoma, velocidade 1. Adicione as moelas e a cerveja e programe 30 minutos, Temperatura 100º, Velocidade Colher Inversa e no final deste tempo programe mais 30 minutos, temperatura Varoma, Vel Colher InversaVerifique os temperos e se preferir o molho um pouco mais grosso programe mais alguns minutos em temperatura Varoma.

Preparação tradicional:

Arranje as moelas cortando-as em pedaços. Dê-lhes uma pré cozedura para ficarem mais tenras. Coloque-as num recipiente e tempere com a cerveja e o sal. Descasque a cebola e os alhos e pique-os finamente. Leve a refogar num tacho anti aderente, a cebola e alho picados com azeite.Adicione a polpa de tomate, a pitada de açúcar e a folha de louro e deixe apurar um pouco. Adicione as moelas e a cerveja e deixe cozinhar em lume brando (se necessário acrescente mais líquido para não secar). Verifique os temperos. 



16/11/17

Broas de erva doce

Quem gosta de broas meta o dedo no ar. 

Ingredientes:
- 500 gramas de farinha tipo 65 sem fermento
- 100 gramas de amêndoa ou noz moída (Podem moer a amêndoa ou a noz na Bimby, uns 3 ou 4 segundos na velocidade 8 ou 9) - Usei amêndoa picada Frutorra
- 2 colheres de chá de erva doce Suldouro
- 3 colheres de chá de canela Margão
2.5 dl azeite (190 gramas) Transmontanos
- 2.5 dl água (230 gramas de água)
- 250 gramas de açúcar branco ou 300 gramas de amarelo 

Preparação Bimby:
Deite no copo da Bimby todos os ingredientes excepto a farinha, o açúcar e a amêndoa ou noz. Programe 5 minutos, temperatura varoma, velocidade 2.
Adicione o açúcar, e a amêndoa ou noz e misture 20 segundos na velocidade 4 . Adicione a farinha e depois programe 5 minutos, temperatura varoma, velocidade 4 ou 5 (vai  notar que começa a ser mais difícil de misturar). Juntei 250 gramas de cada vez e entre cada adição misturei uns segundos na velocidade 4. 
Retire a massa do copo e deixe arrefecer espalhada num tabuleiro, por exemplo. 
Molde bolinhas pequenas e leve a cozer durante 15 minutos em forno pré-aquecido a 180º C..
No fim, com cuidado para não partirem, passam-se por açúcar (se desejar). 

Preparação Tradicional:
Deite num tacho anti-aderente todos os ingredientes excepto a farinha, o açúcar e a amêndoa ou noz. Deixe ferver.
Adicione o açúcar, e a amêndoa ou noz e misture bem. 
Adicione a farinha e deixe "cozinhar" mexendo sempre (vai  notar que começa a ser mais difícil de misturar).
Retire a massa do tacho e deixe arrefecer.
Molde bolinhas pequenas e leve a cozer durante 15 minutos em forno pré-aquecido a 180º C..
No fim, com cuidado para não partirem, passam-se por açúcar (se desejar). . 


 NOTA: Se quiserem podem colocar uma amêndoa no centro de cada broa antes delas irem ao forno. Usei amêndoa crua sem pele Frutorra 

15/11/17

Cachaço de vitelão com molho de mostarda e mel

Mais uma deliciosa receita com a excelente carne do Solar da Giesteira.
Desta vez usei cachaço de vitelão.
Esta receita aprendi num workshop da Vaqueiro. A diferença é que a carne usada foi diferente, uma vez que lá utilizámos lombinho de porco.
 Ingredientes: 

- 1 pedaço de cachaço de vitelão Solar da Giesteira
- Pimenta q.b.
- 1 colher de sopa de massa de pimentão
- Vinagre de vinho tinto Paladin
- Sal  Rui Simeão Tavira Sal
- 50 gramas de Vaqueiro sabor a manteiga
-  2 dl de vinho verde
- 3 dl de natas
- 50 gramas de mel de castanheiro Transmontanos
- 1 colher de sopa de mostarda em grão
 Modo de preparação tradicional:

Corte a carne em fatias grossas.
Tempere a carne com sal, pimenta moída e adicione a massa de pimentão e um bom borrifo de vinagre.
Esfregue os temperos na carne e reserve a marinar.
Numa caçarola (usei a minha incomparável caçarola da Crafond)  derreta a vaqueiro em lume médio e sele a carne (também pode assar a carne no forno em peça inteira). Uma vez corada, retire a carne da frigideira para que esta repouse, e posteriormente termine a cozedura dentro do molho que vai fazer. Caso opte por fazer a carne em peça inteira, termine a cozedura interior em forno quente, e depois de assada corte-a em fatias grossas para servir.
Prepare o molho: na caçarola acrescente o vinho verde à gordura da carne e ferva para reduzir. Acrescente as natas, o mel e a mostarda. Misture bem, enquanto fervilha, até espessar. Rectifique os temperos do molho e junte aí a carne para terminar de cozinhar. Retire-a para um tabuleiro ou travessa e sirva regada com o molho de mostarda e mel.

Acompanhei com arroz Bom Sucesso.


14/11/17

Giveaway livro "Tartes Caseiras"

Olá boa tarde. Para terminarem o dia da melhor forma, trago-vos, em parceria com a Editorial Presença, um giveaway.
Tenho a certeza de que vão gostar pois temos para vos oferecer um exemplar do livro "Tartes Caseiras "da autoria de Linda Lomelino.
Pois bem, para o poderem ganhar têm que preencher este formulário, não esquecendo que devem
cumprir todas as regras


a Rafflecopter giveaway

Cada pessoa/mail apenas pode participar uma (1) vez e o passatempo é válido apenas para Portugal continental e Ilhas.

O passatempo tem início agora e terminará no próximo dia 21.

A seleção do/da vencedor/a será feita aleatoriamente e comunicada tão breve quanto possível. Será contactado/a através do mail que deixou no formulário.
O envio do prémio será feito pela Editorial Presença.

Resta-me desejar muito boa sorte a todos.

13/11/17

Bolo de gila e amêndoa

Olá boa tarde.
Do meu livro "Cozinha Portuguesa - volume 3", um livro inteiramente dedicado à doçaria portuguesa, oferecido pela Editorial Presença saiu esta receita deliciosa, típica do Algarve.
 Ingredientes: 

500 gramas de açúcar granulado fino (usei 400 gramas)
- 8 ovos Derovo   (400 ml ou 400 gramas)
 500 gramas de amêndoa ralada sem pele NutVitae
- 500 gramas de gila (usei 350 gramas de doce de gila)
- 1 colher de sopa de farinha
- 1 colher de sopa de manteiga

Preparação Bimby:

Coloca-se no copo da bimby a amêndoa e tritura-se 10 segundos velocidade 9. A seguir colocam-se todos os ingredientes restantes, e programa-se 5 minutos, velocidade 3.
Deita-se o preparado numa forma de buraco, bem untada com margarina, forrada com papel vegetal e polvilhada com farinha. 
Vai ao forno pré aquecido a 170º C cerca de 1 hora. Se começar a ficar muito cozido por cima, coloca-se uma folha de papel de alumínio.


Preparação Tradicional:

NOTA: Neste método de preparação os ovos devem ser separados, não podendo, por isso usar o ovo inteiro DEROVO. 
Bate-se o açúcar com as gemas. Junta-se a amêndoa e a gila, batendo sempre. Envolvem-se as claras batidas em castelo. Por fim deita-se a farinha. Deve desfiar-se a gila e bater bem (eu usei doce de gila) para ficar bem ligada. 
Vai ao forno pré aquecido a 170º C em forma untada, forrada com papel vegetal e polvilhada de farinha cerca de 1 hora.Se começar a ficar muito cozido por cima, coloca-se uma folha de papel de alumínio.

10/11/17

Farófias


E para a sobremesa fiz umas fantásticas farófias do livro Massas e Doces da bimby.

Ingredientes para as farófias: 


- 30 gramas de açúcar
- 6 claras de ovo
- 1 pitada de sal


Ingredientes para o creme: 

- 6 gemas de ovo
- 500 gramas de leite
- 70 gramas açúcar
- 2 colheres de chá de açúcar baunilhado
- 1 colher de sopa de amido de milho (maizena) 
  

Preparação das farófias na Bimby :
  
Com o copo limpo e seco coloque o açúcar e pulverize 10 segundos na velocidade 9. Coloque a borboleta, as claras, o sal e programe 6 minutos, temperatura 70º C, velocidade 3 1/2.
Divida as claras em 6 porções e coloque-as uns instantes sobre papel de cozinha para eliminar o excesso de humidade. 

Preparação do creme na Bimby:
Coloque a borboleta no copo com todos os ingredientes e programe 8 minutos, temperatura 80º C, velocidade 2.
Retire a borboleta e bata 5 segundos na velocidade 5. Retire para uma taça e deixe arrefecer.
Sirva as farófias regadas com o creme reservado. Polvilhe com canela.

Preparação das farófias de forma tradicional:

Bata as claras em castelo com o açúcar em pó e a pitada de sal, até estarem bem firmes. Coza-as em leite (divididas em porções). 
Coloque-as uns instantes sobre papel de cozinha para eliminar o excesso de humidade. 

Preparação do creme de forma tradicional:

Misture as gemas com a maizena. Adicione o leite pouco a pouco, para dissolver. 
Leve ao lume brando, com os açúcares e deixe engrossar, mexendo sempre. 
Retire para uma taça e deixe arrefecer.


Sirva as farófias regadas com o creme reservado. Polvilhe com canela.

09/11/17

Transmontanos

Estando a tentar meter em ordem algumas coisas atrasadas, venho falar-vos dos Transmontanos.
Uma empresa que se dedica à produção de mel transmontano puro. 
A melhor seleção da mãe natureza com paladares e aromas únicos.​Três escolhas com características muito especiais: mel de Eucalipto, Rosmaninho e Castanheiro. 
Além do mel, têm também azeite e pólen apícola.

 1 - Mel de Castanheiro 
  • Cor Castanho escuro 
  • Sabor Sabor complexo e bastante caramelizado 
  • Propriedades Este mel é muito procurado devido às suas qualidades medicinais. Favorece a circulação sanguínea, melhora o funcionamento do fígado e estômago, retarda o envelhecimento das células devido à presença de anti-oxidantes. Ajuda a combater estados de fadiga.
  • Cristalização muito lenta por vezes passa o inverno sem cristalizar.
  • Flora local Castanheiro, Carvalhos, Sobreiros e silvados, altitude em redor dos 700 metros

2 - Mel de Eucalipto
  • Cor castanha avermelhada
  • Sabor ligeiramente caramelizado com um toque mentol no final.
  • Propriedades um excelente tónico para as vias respiratórias. Cada vez mais popular devido às suas propriedades anti- sépticas.
  • Cristalização lenta quando não é exposto a temperaturas baixas
  • Flora local  eucaliptos e zona de montanha em altitude  variável.

3 - Mel de Rosmaninho 
  • Cor Amarela alaranjada mais claro
  • Sabor suave muito perfumado  
  • Propriedades Anti inflamatório ajuda na cicatrização e picadas de insetos (usado em mezinhas tradicionais de Trás-os-montes). Ajuda a dormir melhor
  • Cristalização média a rápida se sujeito a temperaturas baixas. 
  • Flora local  de rosmaninho e multifloral, altitude em redor dos 400 metros

4 - Pólen apícola 
O pólen apícola difere do pólen das plantas porque as abelhas misturam enzimas da sua saliva acabando por alterar a sua composição química. Através deste processo, criam as famosas "pepitas de ouro" mundialmente conhecidas.Este valioso tesouro é transportado nas patas posteriores até à entrada das colmeias.Ao entrar em casa passam por uma armadilha chamada "caça pólen".A abelha consegue entra na colmeia mas o grão de pólen não passa e acaba por cair numa gaveta.  O pólen é o elemento masculino que vai fertilizar as flores - elemento feminino. Este pequeno grão encerra o potencial de vida do nosso planeta.É  considerado um super alimento com qualidades incomparáveis.
Do Blog Transmontanos retirei esta informação sobre o pólen: 

1 - Para que serve e quais os benefícios do pólen?
  • Combate a fadiga física e mental - Estimulante geral que pode ser utilizado de forma preventiva e curativa em casos de fadiga crónica, trabalho excessivo e fadiga intelectual.
  • Equilibra o sistema nervoso - Estimula o bem estar e alegria de viver, afasta os estados depressivos por sobrecarga do sistema nervoso​.
  • Estados de convalescença - Retoma as forças perdidas, ajuda o corpo a recuperar a forma física e mental, devolve a moral, fortalece o sistema imunitário, nutre o sangue.
  • Combate estados de Anemia - Os componentes presentes no pólen contribuem  para a regeneração do sangue e recuperação dos índices físicos.
  • Recuperação e prevenção de lesões desportivas - Os antioxidantes e proteínas aceleram os processos de recuperação para atletas de alta competição.
  • Reduz os sintomas da menopausa - Principalmente as conhecidas subidas de calor.
  • Problemas da próstata - Diminui as idas nocturnas  à casa de banho  devido à hipertrofia benigna da próstata. 
  • Melhora o transito intestinal - Como agente regularizador, permite lutar contra estados de  diarreia ou prisão de ventre.
  • Equilibra o sistema digestivo - Os antioxidantes combatem os radicais livres permitindo desta forma a assimilação correta dos nutrientes ao nível intestinal.
  • Controla o peso - Como agente equilibrante do corpo o pólen pode ajudar a combater estados de magreza ou obesidade. Esta dupla ação  é devida à sua interação com o sistema glandular e hormonal.
  • Ajuda a tratar vícios - Diminui impulsos e desejos causados por  dependências químicas.

    2.  Qual a dose que devo tomar?
  • Crianças - (colher de café) - 4 a 6 gramas
  • Adolescentes- (colher de sobremesa) - 8 a 12 gramas
  • Adultos - (colher de sopa) - 12 a 18 gramas

Importante:
  • Tomar ao pequeno almoço e fazer um tratamento de 2 a 3 meses (a dose pode ser dobrada tomando também à noite).
  • O pólen age progressivamente e é preciso 2 a 3 semanas de toma diária para sentir os efeitos.
  • O ideal seria fazer 2 tratamentos de três meses por ano, na mudança das estações (primavera e outono) que é quando o organismo está mais frágil.


    3.  Como consumir o pólen de abelha?
  • Simples (mastigar bem e empurrar com água)
  • Colher de mel com pólen misturado
  • Sumo de fruta com pólen misturado
  • Copo de água morna dissolver o pólen e beber
  • Chávena de chá com pólen misturado (temperatura não superior a 40ºC)
  • Chávena de leite com pólen misturado (temperatura não superior a 40ºC)
  • Batidos de fruta e leite com pólen misturado
  • Saladas frias com pólen misturado
  • Saladas de fruta com pólen misturado
  • Compotas com pólen misturado
  • Cereais com pólen misturado
  • Iogurte com pólen misturado

Contactos: Página do Facebook
                  Email
                  Telefone

Aspirador Harry em ação

Olá.
Lembram-se de quando chegaram cá a casa os meus aspiradores da Numatic? Podem ver, ou rever, aqui
Pois bem, após algumas utilizações, resolvi fazer hoje uma review sobre a sua montagem e falar da eficácia deste aspirador amigo dos animais. 
O Harry é um aspirador ideal para quem tem animais em casa.  Vem de série com um filtro de carvão ativo que retém todos os odores provocados pelo pêlo do seu animal. É equipado também com uma escova para varrer e aspirar os pêlos, mesmo de alcatifas, sofás e carpetes.Silencioso com proteção térmica de aquecimento, especialmente concebido para intensas horas de trabalho.
20% de eficácia a mais na aspiração em alcatifas e pavimentos. 
A base da tecnologia dos aspiradores Numatic assenta na execução de um aspirador em formato de tanque, com um filtro de alta retenção e dimensão que proteja o motor, localizado acima desse filtro e longe da linha de sucção do ar. 
Mas qual a diferença entre um aspirador doméstico normal e um aspirador profissional Numatic? 
Vejamos como funciona um aspirador doméstico normal


  • O ar aspirado entra pela linha de sucção do ar
  • Entra num saco com capacidade variável entre 2 a 5 litros
  • O filtro está localizado atrás do saco na vertical (mais ou menos o tamanho da palma de uma mão)
  • O motor está atrás do filtro
  • Como o filtro e o motor estão na linha de sucção de ar, sofrem a pressão de entrada do mesmo
  • O saco esgota rapidamente a sua capacidade, principalmente em aspiradores de 2 litros, e o filtro satura devido à sua reduzida dimensão
  • O pó mais fino passa para o motor e danifica o aparelho
  • Durabilidade estimada em contexto doméstico: 2 a 5 anos de vida útil
Vejamos agora como funciona um aspirador profissional Numatic

  • O ar aspirado entra pela linha de sucção do ar
  • Entra num saco com capacidade variável entre 6 a 9 litros (nos aspiradores de pó) e 15 litros (nos aspiradores de pó e líquidos)
  • O ar bate internamente na parte traseira do aspirador perdendo força e circulando para cima
  • O filtro está localizado acima do saco (mais ou menos o tamanho de um chapéu)
  • O motor está protegido por cima do filtro
  • Como o filtro e o motor estão acima da linha de sucção de ar, não sofrem a pressão de entrada do mesmo
  • Dada a elevada capacidade dos aspiradores de tanque e terem também um saco maior, obtém-se uma maior performance na aspiração e o filtro não satura devido à sua elevada dimensão
  • O pó mais fino fica retido no saco HepaFlo e por baixo do filtro HEPA.
  • Maior longevidade do motor
  • Durabilidade estimada em contexto doméstico: 15 a 40 anos de vida útil
Passemos então à limpeza com o Harry.

1 - Carcaça do aspeirador
2 - Montagem do  sacos de filtro Hepa
3 - Aplicação do Filtro Microfresh para prevenção de odores (a minha Lucy foi logo espreitar)
4 - Colocação da "chapéu# do Harry (lá continua a Lucy muito curiosa)

5 - Montagem da Mangueira cónica FloMax 2.4 m

6 - Aplicação do Tubo curvo de alumínio 32 mm  
e do Tubo de extensão em alumínio 32 mm 
7 - O Bocal HairoBrush para aspiração de pêlos já posto 
 8 - No fim da limpeza, facilmente se recolhe o fio



9 - E depois da eficácia a limpar, eis que o Harry fica todo arrumadinho

Consulte a Numatic e vejam a gama de aspiradores disponíveis.