20/11/19

A Bertrand tem!

SÓ HOJE, dia 20 de Novembro de 2019, vamos aproveitar? 


A Bertrand dá 20% a 50% de desconto IMEDIATO em todos os livros e e-books. Inclui novidades! Uma excelente oportunidade de comprar aquele livro que tanto quer, os presentes de Natal que se aproxima a passos largos..Carreguem no banner abaixo ou no que está logo no topo e blog e boas compras. 

20% a 50% em TODOS os livros - Large Billboard

18/11/19

SOPA DE PEIXE

Olá. Fiz esta sopa com a qual venci um concurso internacional.
Já não a fazia desde 2014 (uau, como o tempo passa!!) e já tinha saudades. 

 Ingredientes:

- 800 gramas de água
- 4 filetes Red fish, sem espinhas (aproximadamente 450 gramas)
- 1 colher de chá de sal
- 300 gramas de camarão cru,  médio e sem casca
- 200 gramas de delicias do mar, partidas aos pedaços
- 300 gramas de batatas, descascadas e partidas aos pedaços
- 200 gramas de cenoura, descascadas e partidas aos pedaços
- 100 gramas de cebola, descascada
- 20 gramas de azeite
- Coentros frescos para polvilhar
- Umas gotas de piripiri (opcional)
Preparação na Bimby:

Coloque o peixe na varoma. Coloque os camarões e as delícias do mar no tabuleiro e reserve. Coloque no copo a batata. A cenoura, a cebola, a água e o sal. Coloque a varoma com o tabuleiro e programe 35 minutos, temperatura varoma, velocidade 1.
Retire a varoma e reserve. Adicione o azeite, coloque o copo medida e programe 1 minuto e vá progressivamente até à velocidade 7.
Retire e reserve.
Retire as peles e espinhas do peixe e adicione-o à sopa.
Coloque no copo as delícias do mar e desfie 2 segundos, velocidade 3, colher inversa.
Deite as delícias do mar e os camarões na sopa, tempere com piripiri e decore com folhas de coentros.
Preparação de forma tradicional:

Coza o peixe em água com um fio de azeite. À parte coza os camarões e as delícias. Numa panela com água coza as batatas, a cenoura, a cebola e o sal. No fim dos legumes cozidos, junte o azeite e reduza a puré com uma varinha mágica.
Retire as peles e espinhas do peixe e adicione-o à sopa. Desfie as delícias do mar e junte-as à sopa juntamente com os camarões.
Tempere com piripiri e decore com folhas de coentros.

17/11/19

Livro "50 coisas que aprendi com a minha mulher"

O post de hoje é sobre um livro que recebi recentemente. 
A Cultura Editora enviou-me um exemplar do livro do Pedro Ribeiro, "50 coisas que aprendi com a minha mulher".



Em 50 Coisas que Aprendi Com a Minha Mulher, Pedro Ribeiro, com o seu humor único e tão característico, relata-nos alguns episódios da sua vida familiar. É uma proposta de reflexão para casais, em que maridos e mulheres se podem rir das suas manias, dos seus próprios hábitos, das coisas que vivem dia a dia e constituem a matriz do seu relacionamento.
Mas não se engane: não é uma biografia, não é um livro de dicas para vida em casal, não é um livro de autoajuda…Segundo Pedro Ribeiro é «um testemunho da nossa vida, vista pelo lado mais limitado, desatento, desastrado e fatalmente culpado de tudo o que possa, de quando em vez, correr pior.»
Em suma, é um livro bem-disposto que vai encher de sorrisos o seu casamento. E aceite o nosso desafio: faça a sua própria lista das coisas que aprendeu com a sua mulher ou seu marido. Porque, a brincar, a brincar… não deixa de ser uma longa carta de amor!


Pedro fala de assuntos que foi aprendendo ao longo da vida conjugal.Coisas a que ele não dava importância tais como a reciclagem, as compras via internet. Aprendeu a tirar fotografias com o telemóvel, a fazer uma mala
Diz-nos que numa relação o complicómetro é para estar desligado e fala de um tema que eu adorei (entre outros) e com o qual me identifico. Ou seja, ele gosta de comentar enquanto vê um filme, uma série na tv. Já a mulher liga o mute como ele diz. 
Pois cá em casa é assim, enquanto eu gosto de ver qualquer coisa na tv sem os relatos do meu marido (ou seja, em modo mute), ele adora relatar durante a visualização do que quer que seja que esteja a dar (grrrr, detesto essa mania).
Não desvendo mais senão perde a piada. 
Para saberem comprem já o vosso exemplar aqui e divirtam-se.


13/11/19

Descontos Wook

Boa tarde. Ainda vão a tempo de aproveitar. 
Uma boa oportunidade de comprar um presente e Natal ou os livros que desejam para vocês. Mimem-se-

Já sabem, entrem neste link 😉👇👇👇

https://www.wook.pt/?a_aid=59ce99e459ad4


11/11/19

Bolo de batata doce

Ora bem, tenho tanta batata doce.. o que é que eu faço? 
Pronto, vou à pesquisa de um bolo. Encontrei várias receitas mas esta do blog Julie and Julia foi a que mais me seduziu. E ainda por cima já está adaptada à bimby (por ela). Mesmo a calhar. 

Fiz só meia receita do bolo para testar. Mas é tão bom!!

Ingredientes:

- 500 gr de batata doce (usei 250 gramas)
- 8 ovos (usei 4 ovos)
- 350 gramas de farinha tipo 55 (usei 175 gramas)
- 200 gramas de açúcar (usei 100 gramas)
- 100 gramas de margarina (usei 50 gramas)
- 1 colher de chá canela em pó Margão (usei meia colher)
- 1 colher de chá bem cheia de fermento em pó (usei 1 colher rasa)
- 1 colher de café de sal (usei meia colher)
- Margarina para untar a forma
- 1,2 litro de água (usei 1 litro)

Preparação na  Bimby:

Unte uma forma com margarina (eu uso spray desmoldante) e reserve.
Descasque as batatas doces e corte-as às rodelas. Coloque no cesto do copo e junte a água e o sal. Programe 25 minutos (programei 18), temperatura varoma, velocidade 3. 
Pré aqueça o forno a 180º C. 
Retire o cesto com a ajuda do encaixe da espátula e despeje a água.  
Coloque as batatas no copo e reduza a a puré, 30 segundos na velocidade 9 (programei 15 segundos),. Com a ajuda da espátula baixe o que ficou nas paredes do copo, retire-o da base e deixe arrefecer cerca de 10 minutos. Volte a colocar o copo, adicione os restantes ingredientes, excepto a farinha e o fermento. Programe 30 segundos na velocidade 4. Adicione a farinha e o fermento e misture 20 segundos na mesma velocidade. 
Verta a massa na forma e leve ao forno cerca de 40 minutos (o meu demorou 20 minutos mas vá verificando a cozedura).  Desenforme, deixe arrefecer e polvilhe com o açúcar em pó.

Preparação de forma tradicional :

Unte uma forma com margarina (eu uso spray desmoldante) e reserve.
Descasque as batatas doces e corte-as às rodelas. 
Coloque as batatas doces cortadas em rodelas num tacho, junte a água, o sal, leve ao lume e deixe  cozer.  
Pré aqueça o forno a 180º C. 
Despeje a água, descasque as batatas doces e coloque as mesmas numa taça. Reduza-as a puré com uma varinha mágica ou um liquidificador (ou até mesmo só com um garfo, esmagando-as bem). Adicione os restantes ingredientes, excepto a farinha e o fermento e bata bem com a batedeira. Adicione a farinha e o fermento pouco a pouco e bata novamente. 
Verta a massa na forma e leve ao forno cerca de 40 minutos (o meu demorou 20 minutos mas vá verificando a cozedura).  Desenforme, deixe arrefecer e polvilhe com o açúcar em pó.


Nota: Receita retirada de uma  Teléculinaria especial de Natal e adaptada à bimby pela autora do blog acima mencionado .
A forma usada foi a Torta Canelada d'A Metalúrgica e o bolo está em cima de uma tábua da madeira personalizada da Wood Flavors

08/11/19

LULAS COM MOLHO AURORA

Mais uma receita testada e aprovada. Sem dúvida a repetir.
Ingredientes:

- 1000 gramas de lulas pequenas limpas cortada em rodelas
- 50 gramas de farinha
- 150 gramas de cebola cortada em pedaços
- 2 dentes de alho
- 20 gramas de azeite
- 15 gramas de manteiga
- 50 gramas de vinho branco
- 200 gramas de tomate em pedaços com manjericão e orégãos (se não tiver dsete tomate, use normal e adicione as especiarias)
- 200 gramas de leite
- 1 ½ c. chá de sal
- 1 pitada de pimenta
- 1 colher de chá de cúrcuma (opcional)
Preparação na Bimby:

Coloque um recipiente sobre a tampa da Bimby, pese as lulas e a farinha, envolva com a ajuda da espátula e reserve.
Coloque no copo a cebola, o alho, o azeite e a manteiga, pique 5 segundos na velocidade 5. Refogue 5 minutos, temperatura 120°C na TM5 (ou varoma na TM31), velocidade 1.
Adicione o vinho e o tomate e cozinhe 5 minutos, temperatura 120°C na TM5 (ou varoma na TM31), velocidade 1.
Adicione as lulas, o leite, o sal, a pimenta e a cúrcuma, envolva com a ajuda da espátula e cozinhe 25 min/90°C, velocidade colher inversa.

Sirva com arroz branco.(usei arroz aromático Bom Sucesso).

Preparação de forma tradicional:

Num recipiente pese as lulas e a farinha, envolva com a ajuda de uma espátula e reserve.
Pique a cebola e o alho e deite num tacho. faça um refogado com azeite e manteiga.
Adicione o vinho e o tomate e cozinhe 5 minutos em lume brando.
Adicione as lulas, o leite, o sal, a pimenta e a cúrcuma, envolva com a ajuda de uma espátula e deixe cozinhar as lulas.
Sirva com arroz branco.(usei arroz aromático Bom Sucesso.


Nota:Receita do  Livro 150 receitas – as melhores de 2016. Nan confeção de modo tradicional use a mandolina V3 da Borner para picar a cebola e o alho.

06/11/19

Livro O Monstro que veio do gelo - David Walliams

Alõ.
Hoje venho falar-vos de um livro completamente diferente e fora das temáticas que usualmente abordo.
Contudo este livro tem uma razão para ter chegado cá a casa pois é da coleção e do autor favoritos  do meu filho mais novo. 
Foi-me gentilmente enviado pela Porto Editora e,como devem calcular, foi lido pelo meu filho Pedro. 

Primeiro vamos à sinopse do livro:

Em 1899, Elsie, uma órfã que vive nas ruas da Londres vitoriana, ouve falar do misterioso Monstro do Gelo - um mamute lanudo de 10 000 anos, encontrado e capturado no Polo Norte. A curiosidade ataca e a menina faz tudo para saber mais sobre ele. E não tarda a dar de caras com a criatura, sentindo de imediato um enorme afeto por ela.
Elsie embarca na aventura da sua vida, partindo de Londres e atravessando o alto mar, para ajudar o mamute a regressar a casa.
Na maior e mais épica aventura de sempre, David Walliams mostra que há heróis de todos os tamanhos e feitios.


Agora temos a opinião do leitor Pedro:

 (Palavras dele)

"Embora ainda não tenha lido tudo nem o suficiente para dar uma opinião mais formada, gosto da história do personagem principal e do desenvolvimento por detrás das personagens."



Se quiserem saber mais corram e comprem já o vosso antes que esgote. 

04/11/19

Croquetes de carne

Olá a todos.
Ontem foi dia de fazer croquetes. Fiz o dobro da receita abaixo, embora a quantidade de bechamel não tenha  sido dobrada, mas eu vou deixar as quantidades que usei nos ingredientes do molho. Ah, rendeu 54 croquetes, embora nas fotografias apareçam bem menos pois alguns já foram de viagem.
E também estão por fritar (antes que me venham dizer que estão muito brancos).

Ingredientes para o recheio:

- 200 gramas de restos de carne (costumo congelar as sobras de frango, febras, e as que for consumindo, com um pouco do respectivo molho).
- 1 cebola pequena
- 1 dente de alho
- 60 gramas de margarina
- Meio chouriço de carne

Ingredientes para o Béchamel (deve ficar grossinho):

- 300 gramas de leite (meti 400)
- 120 gramas de farinha (meti 140)
- Sal, pimenta e noz moscada q.b.

Ingredientes adicionais:

- Ovos batidos
- Pão ralado


Preparação na Bimby:

Pique a carne juntamente com o chouriço, na velocidade 5/6 e reserve.
Pique a cebola e o alho , e deite no copo da bimby, juntamente com a manteiga amolecida para que não fiquem agarrados às paredes do copo. No fim refogue 7 minutos, temperatura. 100º, velocidade 1.
Junte este refogado à carne reservada e misture bem.
Sem lavar o copo, prepare o molho bechamel, juntando o leite, a farinha, o sal e a pimenta. Programe 8 minutos, temperatura 90º, velocidade 4 (meti 9 minutos).
No fim junte o molho à carne e envolva muito bem.
Guarde de um dia para o outro no frigorífico para que este preparado ganhe mais consistência (não deixei pois a consistência ficou no ponto). Molde os croquetes, passe por pão ralado, depois por ovo batido e novamente por pão ralado.
Preparação de forma tradicional:

Pique a carne juntamente com o chouriço, numa picadora ou num outro robot de cozinha.
Pique a cebola e o alho e num tacho anti aderente refogue com a manteiga. Junte este refogado à carne reservada e misture bem.
Prepare o molho bechamel, juntando num tacho anti aderente o leite, a farinha, o sal e a pimenta. Deixe engrossar, mexendo sempre.
No fim junte o molho à carne e envolva muito bem.
Guarde de um dia para o outro no frigorífico para que este preparado ganhe mais consistência.
Molde os croquetes, passe por pão ralado, depois por ovo batido e novamente por pão ralado.



03/11/19

Arroz doce com ovos

Boas.
Hoje foi dia de fazer arroz doce. Desta vez fiz a receita que leva ovos em vez de pudim. 


Ingredientes:

- 1000 gramas de leite, mais 4 c. sopa para misturar nas gemas
- 150 gramas de arroz carolino Bom Sucesso
- 3 tiras de casca de limão (só a parte amarela)
- 1 pau de canela
- 1 pitada de sal
- 4 gemas de ovo
- 160 gramas de açúcar
- Canela em pó q.b. para polvilhar


Preparação na bimby:

Coloque no copo o leite, o arroz, 3 tiras da casca de limão, o pau de canela e o sal, envolva bem com a ajuda da espátula e cozinhe 40 minutos, temperatura 90°C, velocidade colher inversa.
Coloque num recipiente as gemas e 4 colheres de sopa do leite do copo e misture bem com a ajuda de um garfo.
Adicione o açúcar e as gemas com leite, envolva bem com a ajuda da espátula e envolva 10 minutos, temperatura 90°C, velocidade 1.5 na colher inversa. 
Retire de seguida para uma travessa ou taças individuais e deixe arrefecer. Sirva polvilhado com canela em pó.

Preparação de forma tradicional:

Num tacho anti-aderente leve ao lume o arroz com o leite, uma pitada de sal. o açúcar, o pau de canela e a casca de limão. Vá acrescentando mais leite se necessário e mexendo COM UM GARFO.
No fim de bem cozido, misture as gemas desfeitas nas 4 colheres de sopa de leite e deixe ferver.
Retire de seguida para uma travessa ou taças individuais e deixe arrefecer. Sirva polvilhado com canela em pó.


Nota: Esta receita veio do portal Cookidoo.