04/05/20

Sopa de tomate

Esta sopa já vem de casa da minha mãe e eu adoro. Gosto muito de lhe juntar depois de pronta ou bocadinhos de ovo cozido, ou de mexer um ovo na quantidade de sopa que vou comer, ou então de lhe juntar no prato pedacinhos de croutons.

Ingredientes:

- 1 cebola
- 1 dente de alho
- 1 batata grande ou 2 pequenas
- Sal, q.b.
- 1 colher de chá de açúcar
- Azeite, q.b.
- 1 litro (1000 gramas) de água
- 5 tomates frescos pequenos (também pode usar congelados)
- Um quarto de pimento verde sem sementes


Preparação na Bimby:

Descasque as batatas, a cebola e o alho. Tire a pele aos tomates (eu não tirei) e corte o pimento aos bocados. Coloque no copo da bimby com a água, o sal, o açúcar e o azeite. Programe 30 minutos, velocidade 2, temperatura 100º C.
No fim do tempo triture 40 segundos indo progressivamente até à velocidade 7.
Se desejar passe por um passador de rede fina para tirar todas as grainhas do tomate. 


Preparação de forma tradicional: 

Descasque as batatas, a cebola e o alho. Tire a pele aos tomates (eu mão tirei) e corte o pimento aos bocados.
Leve tudo ao lume numa panela com a água, o sal, o açúcar  e o azeite. 
Deixe cozinhar tudo (uns 25 a 30 minutos mas convém ir verificando).
No fim apague o lume e triture a sopa.
Se desejar passe por um passador de rede fina para tirar todas as grainhas do tomate. 


Curiosidade;  O tomate é uma fruta ou um legume?

O mundo tem realmente dois diferentes significados para a palavra fruta - um significado quando se vai ao supermercado, e outro usado apenas pelos botânicos.
No supermercado, nós geralmente entendemos uma fruta como um produto natural da planta que é doce e um legume como um produto natural da planta que não é doce. Dentro desse padrão de definição, maçãs, morangos, uvas e bananas são frutas enquanto que tomate, abóbora e batata são legumes.
Tecnicamente, no entanto, essa leiga definição não vale nada. A Enciclopédia Britânica resume assim:

Fruta – No seu sentido botânico, é o ovário suculento ou seco e amadurecido de uma planta, que guarda a semente ou as sementes. Deste modo, damascos, bananas e uvas, bem como vagens, grãos de milho, tomates, pepinos e amêndoas são tecnicamente frutos.

Essa definição de fruta é muito ampla e abrange praticamente tudo que contém sementes. E dessa forma, vegetais é tudo o que restou. Isso inclui:

-  culturas de raízes como batatas, cenouras e nabos
-  cebolas e alhos
-  hastes como espargos
-  folhas como alface e repolho
- flores como brócolos e couve-flor

Por outras palavras, coisas que não têm sementes são vegetais. E todo o resto é fruta.

0 comentários:

Publicar um comentário

Sejam bem vindos ao meu blog. Espero que gostem.
Obrigada
Alexandra